T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Líder do MST diz que “insatisfação com o governo é grande”

Compartilhe:

João Paulo Rodrigues, o coordenador nacional do Movimento Sem Terra (MST), expressou no sábado (23) sua insatisfação em relação ao governo de Lula. Uma das principais demandas do MST desde o início do ano tem sido a aquisição de mais terras pelo governo para a realização da “reforma agrária”. No entanto, outra fonte de insatisfação surgiu recentemente: Rodrigues afirmou que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), uma entidade governamental, tem sido lenta na compra de produtos provenientes da agricultura familiar. O MST esperava um aumento nas compras por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), uma medida que visa adquirir alimentos de cooperativas, muitas das quais são lideradas pelo próprio MST.

Rodrigues afirmou: “Até agora, o governo não adquiriu sequer um quilo de alimentos da agricultura familiar por meio do PAA. As famílias se prepararam para isso e plantaram com essa expectativa. A insatisfação é significativa.” Ele também mencionou a possibilidade de retomada de protestos por parte dos ativistas, dizendo: “Minha preocupação é que, em algum momento, as famílias possam iniciar um protesto em nível nacional, bloqueando estradas, por exemplo. Não estamos planejando ocupações no momento, mas já há uma reclamação de que serão necessários cinco mandatos de Lula para concluir o processo de reforma agrária.”

Embora o MST defenda a reforma agrária, ele se opõe à titulação de terras públicas para os agricultores. O movimento defende que a titulação de terras seja coletiva e não individual, pois isso permite que as lideranças do MST mantenham sua influência nas áreas de assentamento. A titulação individual, que é uma demanda importante dos pequenos produtores, é rejeitada pelo MST, pois representaria uma diminuição de poder para o grupo.

É importante observar que João Paulo Rodrigues já fez críticas ao governo Lula anteriormente, incluindo questões relacionadas à nomeação do presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Apesar das críticas, ele mantém uma relação próxima com Lula e com membros do governo e frequentemente se reúne com representantes do Executivo para buscar benefícios para o MST. O MST foi um dos movimentos sociais que apoiaram a candidatura de Lula e, após a vitória do petista, passou a pleitear cargos no governo para seus representantes.

Fonte: Gazeta do Povo

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h