T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Agropecuária vai crescer 11% em 2023 (REVISTA OESTE)

Compartilhe:

As projeções do Ministério da Fazenda preveem o crescimento de 11% para a agropecuária brasileira em 2023. A pasta divulgou os dados nesta quarta-feira, 24.

O crescimento da agropecuária brasileira em 2023 tem relação com o aumento da produção. Realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o levantamento da safra feito em abril surpreendeu positivamente, passando a prever uma elevação maior para a colheita de grãos neste ano. “Além disso, a média diária das exportações de suínos e frangos seguiu crescendo em relação ao mesmo período do ano anterior”, informou a pasta.

De acordo com o IBGE, os agricultores brasileiros farão uma colheita recorde de grãos neste ano. A estimativa mais atual do instituto prevê a produção de 300 milhões de toneladas, entre cereais, leguminosas e oleaginosas. Assim, é estimada uma expansão de quase 15% sobre a produção de 2022. Na dianteira do setor, figuram a soja (150 milhões de toneladas) e o milho (120 milhões de toneladas).

A receita do país com as exportações de suínos e frangos entre janeiro e abril chegou a pouco mais de US$ 4 bilhões. A cifra representa um crescimento de 20% sobre o faturamento em igual período do ano anterior, conforme os dados do Observatório da Agropecuária Brasileira.

No interior de SP, vereador ‘ameaça’ petistas com carteira de trabalho; Durante discurso, político teceu críticas ao governo Lula

O vereador de Sorocaba (SP) Vinícius Aith (PRTB) fez uma “ameaça” ao grupo de petistas que compareceu à Câmara Municipal na noite de terça-feira 23. Durante sessão, o político usou a tribuna para discursar. Ele teceu críticas ao governo Lula e falou sobre como os apoiadores do presidente reagiram diante de uma carteira de trabalho.

“Se jogar uma carteira de trabalho não sobra um ali”, disse Aith, ao se referir à turma que começou a gritar quando ele se dirigiu à tribuna da Casa.

Referente à postura dos críticos, o vereador chamou atenção para a diferença entre o discurso e as ações realizadas pela esquerda. “A turma do amor, agora não existe mais ódio”, ironizou o vereador do PRTB. “Nem comecei a falar e eles [me chamam de] ‘vagabundo’”, afirmou Aith.

Em seu discurso, o vereador falou sobre o que tem ocorrido nos primeiros meses do governo Lula. De acordo com ele, o preço do gás de cozinha recuou apenas R$ 0,13, enquanto o salário mínimo subiu R$ 18. O poder de compra, segundo ele, tem caído no país. Por fim, ele disse que o petista acabou isolado na reunião do G7.

Carteira de trabalho e proposta contra Paulo Betti

paulo betti bolsonaro
O ator Paulo Betti, durante uma entrevista ao portal UOL, em que critica Adélio Bispo por não ter esfaqueado Bolsonaro corretamente | Foto: Reprodução

A sessão de terça-feira da Câmara Municipal tinha como pauta principal a discussão sobre a cassação — ou não — do título de cidadão sorocabano concedido em 1997 ao ator Paulo Betti. Vinícius Aith é o autor da proposta que defende a cassação da honraria ao artista. De acordo com o texto apresentado em abril pelo vereador, o ator desrespeitou a Casa ao gravar vídeo em que aparece revoltado pelo fato de a “marcha da maconha” ter sido proibida na cidade.

Defender a realização de evento em apologia do consumo de uma droga ilícita não é a primeira polêmica protagonizada por Betti. Em outubro de 2020, por exemplo, o ator chamou Adélio Bispo de “desgraçado”. Isso porque, na visão de Betti, ele teria desferido uma facada “mais ou menos correta” contra o então candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, em 2018.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h