T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Boi gordo tem mais uma semana de pressão. Acompanhe o comentário de Hyberville Neto

A semana termina com alguns frigoríficos fora das compras e o mercado continua pressionado, com pouca movimentação. A sexta-feira é um dia de poucos negócios e essa situação só se intensifica com o cenário pressionado.

De janeiro a agosto, houve uma variação de preços de pelo menos 18,8%, com a maior queda desde 1998. Se a projeção para dezembro se confirmar, seria a maior queda desse período analisado, com uma queda de 26%. O mercado tem observado uma pressão de baixa devido ao aumento da oferta, mas a magnitude dessas quedas está acima do paralelo histórico em diversos aspectos.

O grande problema tem sido a oferta de gado. Quando se olha para a margem da indústria no mercado doméstico, embora o atacado também tenha caído, ela não está ruim. Quando se olha para os preços de exportação, que estão em queda, a margem do frigorífico também não está ruim. A relação entre o preço da tonelada exportada e o preço do boi gordo é de cerca de 109 arrobas por tonelada exportada.

Na nossa visão, o que tem causado essa situação é uma oferta aumentada pela admissão da rentabilidade da cria e pelo famoso ciclo pecuário.

Veja o fechamento do Boi Gordo com Sérgio Braga e os comentários de Hyberville Neto no vídeo abaixo:

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h