T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Café fecha em alta em NY (Escritório Carvalhães)

Compartilhe:
Foto: Reuters

A bolsa de café de N.Y. fechou em alta de 165 pontos, a US$ 1,8440 por libra peso nos contratos com vencimento em julho próximo.

Mercado físico de café

Os contratos de café na ICE Futures US em Nova Iorque abriram hoje com pequenas baixas. Depois, com o apoio de mais um pregão cambial com o dólar em queda forte frente ao real, passaram para o positivo, e encerraram o dia em alta moderada. Em Londres, na ICE Europe , os contratos de robusta trabalharam em alta moderada.

Em Nova Iorque, os contratos para julho próximo, que subiram 1035 pontos na semana passada, hoje, bateram em US$ 1,8475 na máxima do dia, e encerraram o pregão em alta de 165 pontos, a US$ 1,8440 por libra peso. Ontem encerraram em baixa de 280 pontos, e anteontem, segunda-feira, fecharam em queda de 510 pontos, a US$ 1,8555 por libra peso. Encerraram a semana passada valendo US$ 1,9065 por libra peso.

Na ICE Europe, em Londres, os contratos para setembro próximo subiram hoje 5 dólares, valendo 2 694 dólares por tonelada. Ontem esses contratos para setembro subiram 8 dólares, fechando o dia a 2 689 dólares por tonelada.

Os estoques de cafés certificados na bolsa de NY caíram hoje 311 sacas. Há um ano eram de 1.012.750 sacas (é importante lembrar que esses estoques já eram considerados baixos e muito preocupantes nessa época), caíram neste período 464.950 sacas. Estão em 547.800 sacas. Na semana passada esses estoques recuaram 23.129 sacas. No mês de maio, os estoques de cafés certificados na ICE Futures US caíram 96.645 sacas, 14,2 % menos que as 680.163 sacas existentes no último dia de abril. No mês de abril, a queda foi de 62.731 sacas.

As exportações brasileiras de café totalizaram 2,448 milhões de sacas de 60 kg em maio. Foram 17,4 % menos que as 2,964 milhões de sacas embarcadas em maio de 2022 e 11 % menos que as 2,752 milhões de sacas embarcadas em abril último. O Brasil exportou 13,6 milhões de sacas de café no acumulado do ano até maio, 19,3 % menos que no mesmo período de 2022, e 24 % menos que de janeiro a maio de 2021.

De julho/21 até maio/22 do atual ano safra 2022/2023, o Brasil exportou 32 976 525 sacas, 9 % (3 524 704 sacas) menos que as 36 501 229 sacas exportadas no mesmo período do ano safra 2021/2022. Em relação ao ano safra 2020/2021, quando de julho/20 a maio/21 foram colocadas a bordo 42 597 308 sacas, a queda foi de 22,6 % .

Em reais por saca, os contratos para julho próximo na ICE em NY fecharam hoje valendo R$ 1 172,30. Ontem, encerraram a R$ 1 175,35. Na sexta-feira fecharam a R$ 1 229,69 e na quinta-feira terminaram o dia valendo R$ 1 269.15.

Desde a última sexta-feira, o mercado físico brasileiro se mostra calmo, com poucos produtores dispostos a vender nas bases oferecidas pelos compradores

FECHAMENTO DA BOLSA DE NEW YORK

JULHO/23 184,40 +165
SETEMBRO/23 180,15 +145
DEZEMBRO/23 178,35 +145
MARÇO/24 178,40 +140
MAIO/24 179,20 +140
JULHO/24 179,85 +140

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h