T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

El Niño já afeta clima nas áreas produtoras de milho no leste e centro do Paraná, aponta EarthDaily Agro

Compartilhe:

A EarthDaily Agro, empresa que realiza o monitoramento das lavouras de safra por satélite por meio de sensoriamento remoto, identificou que o fenômeno climático El Niño já está atuando nas áreas de produção de milho segunda safra. Os dados dos modelos climáticos europeu (ECMWF) e americano (GFS) indicam temperaturas acima da média para toda a região Sul do país e boa parte do Centro-Oeste, nos próximos 10 dias.“Para o Brasil, durante os meses de junho a agosto, o El Niño normalmente resulta em temperaturas acima da média, diminuindo a chance de geadas, uma vez que ocasiona um inverno mais quente”, explica Felippe Reis, analista de cultura da EarthDaily Agro.

Nas áreas que semearam mais tardiamente, como Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo, as temperaturas mais altas diminuem a chance de geadas, que seria prejudicial para as lavouras, mas podem aumentar a evapotranspiração provocando a redução da umidade do solo. Especialmente no Paraná, se houver baixo volume de chuvas, a produtividade das lavouras pode ficar comprometida principalmente nas regiões onde já há registros de queda da umidade do solo.

No Paraná, o índice de vegetação (NDVI) apresentou evolução muito ruim no ciclo atual, indicando comprometimento de produtividade em áreas das regiões leste e central do estado. A seca registrada em março teve pouco impacto sobre as lavouras, uma vez que as plantações do estado foram semeadas mais tarde nesta temporada, mas a seca ocorrida em maio parece ter limitado o potencial produtivo do milho. A deterioração do índice de vegetação nas últimas semanas reforça essa teoria. No entanto, o NDVI permanece melhor, se comparado às temporadas 2021 e 2020,  quando houve forte quebra de safra nas duas regiões.

Já o Oeste do Paraná ainda não tem motivo para preocupação. O NDVI está elevado, indicando que as lavouras estão em boas condições. No entanto, a seca esperada para os próximos dias poderá limitar o potencial produtivo das lavouras.

O Sudeste e parte do Centro-Oeste receberam bons volumes de chuva nos últimos dias de maio, mas a seca predomina nos próximos dias, indicando chuva apenas em parte do Mato Grosso nestas.

Fonte:  EarthDaily Agro

Ar seco e gelado predomina no Brasil no final de semana e favorece geadas fracas pelo Centro-Sul do país

Inmet destaca que geadas devem acontecer de forma pontual e não há previsão de novas chuvas no curto prazo

Por Mamedes Luiz Melo – Meteorologista do Inmet

 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h