T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Expectativas para o cenário de preços do boi gordo não são nada favoráveis até o final do ano.

Compartilhe:

A pecuária de corte no Brasil é um assunto que muitas vezes não é debatido ou trabalhado de maneira adequada. Por muitos anos, a falta de informações e representatividade tem prejudicado a atividade. O pecuarista brasileiro tem uma participação e importância muito grande dentro da cadeia produtiva, talvez até mais do que o próprio frigorífico. No entanto, os frigoríficos, por estarem posicionados de maneira estratégica, acabam se colocando como peça fundamental e importante dentro da cadeia produtiva, o que não é verdade.

Uma boa representatividade da pecuária de corte, que não esteja ligada a interesses políticos, poderia mudar esse cenário desfavorável. Países como os Estados Unidos têm uma produção de carne diferenciada e estão no mercado externo com uma posição diferente, comercializando carnes de mais qualidade e com melhores preços. Lá, o pecuarista tem muita voz e age muito forte dentro da cadeia produtiva, pois governos e representantes atuam de maneira igual para todos.

No Brasil, as grandes empresas sustentam e financiam a política em alguns momentos, o que acaba dando privilégios aos grandes frigoríficos e deixando a pecuária de corte em segundo ou terceiro plano. Para mudar esse resultado, precisamos mudar esse cenário rapidamente para apresentar melhores cenários para a pecuária de corte no Brasil.

As expectativas para o mercado do boi nos próximos meses não são positivas. Mesmo com a proximidade de datas festivas como Natal e Ano Novo, não há possibilidade de mudança significativa no preço da arroba do boi. As grandes empresas saem do mercado em algumas unidades e reduzem a oferta, possibilitando melhores preços nos mercados internos. Isso traz estabilidade tanto para o preço da carne na venda quanto para o preço da arroba do boi.

As grandes empresas dominam as grandes praças de oferta de boi e mercado de carne. Como elas conseguem exportar e garantir uma margem de lucro melhor, elas derrubam o mercado interno quando querem e também a concorrência. Isso é muito bom para a pecuária de corte e elas também conseguem derrubar o preço do boi quando querem através da representatividade e saída da escala de abate.

Veja o comentário completo de Celso Ricardo nos Bastidores da Pecuária:

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h