T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Exportação de carne suína cresce 9% em setembro

As exportações brasileiras de carne suína em setembro atingiram 112,2 mil toneladas, o que representa um aumento de 9,2% em comparação ao mesmo mês do ano anterior, quando foram exportadas 102,7 mil toneladas, conforme divulgado hoje pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Esse volume engloba tanto produtos in natura quanto processados. A receita gerada por essas exportações totalizou US$ 244,7 milhões, registrando um aumento de 0,2% em relação a setembro de 2022, quando alcançou US$ 244,3 milhões. A ABPA ressaltou em comunicado os novos destinos de exportação, incluindo Canadá e República Dominicana, além das compras realizadas por mercados na Ásia e nas Américas, indo além da China e Hong Kong, que são os principais destinos.

No acumulado de janeiro a setembro, o Brasil exportou 920,1 mil toneladas de carne suína, o que representa um aumento de 11,4% em relação ao mesmo período de 2022, quando foram exportadas 825,6 mil toneladas, de acordo com a ABPA. A receita gerada por essas exportações no mesmo período teve um aumento de 16,7% em comparação ao ano anterior, atingindo US$ 2,160 bilhões em 2023, em contraste com os US$ 1,851 bilhão registrados nos nove primeiros meses de 2022. Nesse período, a China permaneceu como o principal destino das exportações de carne suína brasileira, com um volume de 311,1 mil toneladas, o que representa uma queda de 2,1% em relação a 2022.

Na sequência, Hong Kong aparece com 91,2 mil toneladas (+22,6%), seguido pelas Filipinas, com 90,8 mil toneladas (+33,3%), Chile, com 63,1 mil toneladas (+58,7%) e Cingapura, com 49,4 mil toneladas (+10,9%). O presidente da ABPA, Ricardo Santin, destacou um aumento notável nas importações de outros mercados, além da China e Hong Kong, com foco especial em países da Ásia e das Américas. Ele observou que o México também se destacou, sendo um dos 10 maiores importadores de carne suína do Brasil em setembro, com mais de 5 mil toneladas importadas no mês.

No que diz respeito aos estados brasileiros, Santa Catarina se manteve como o maior exportador de carne suína do país nos primeiros nove meses do ano, com um total de 495,5 mil toneladas embarcadas, um aumento de 10,9% em relação ao mesmo período de 2022. Em seguida, estão o Rio Grande do Sul, com 213,7 mil toneladas (+11,9%), e Paraná, com 17,2 mil toneladas (+6,45%), completando as principais origens do produto.

Fonte Broadcast Agro

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h