T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Lula faz churrasco à base de picanha para os ministros do Supremo Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes

Compartilhe:

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes participaram do churrasco realizado pelo presidente Lula no Palácio Alvorada, na sexta-feira 26.

A dupla chegou acompanhada de Ricardo Lewandowski, ex-ministro da Corte. Aposentado do cargo desde abril, ele foi nomeado no Tribunal em 2006 por indicação de Lula.

Além dos magistrados do STF, funcionários do alto escalão do governo também participaram do churrasco organizado por Lula. Na lista estão os ministros Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação Social) e Alexandre Padilha (Relações Institucionais), informa o portal Metrópoles. Também compareceram lideranças e aliados do presidente petista da Câmara dos Deputados e do Senado.

Com picanha à vontade no Alvorada, houve quem cobrasse ali que o ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência, Paulo Pimenta, gaúcho de Santa Maria, preparasse o próximo churrasco, para manter a tradição.

Celulares ficam do lado de fora em churrasco promovido por Lula no Alvorada (ESTADÃO)

Depois de uma semana marcada por turbulências políticas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva promoveu um churrasco, na noite desta sexta-feira, 26, com ministros e líderes do governo, no Palácio da Alvorada. Os telefones celulares ficaram do lado de fora, mas, nas rodinhas de conversa, o assunto era a relação com o Congresso.

Dos 37 ministros, nove compareceram. Quando receberam o convite, muitos já estavam longe de Brasília. Marina Silva (Meio Ambiente) e Sônia Guajajara (Povos Indígenas) não passaram pelo Alvorada. Nove horas após participar de uma reunião com Lula, no Palácio do Planalto, Marina afirmou que encerrava a semana com espírito feliz. Disse não ter ido ao churrasco porque já tinha uma confraternização marcada antes, na casa do novo presidente do ICMbio, Mauro Pires.

Embora os percalços no Congresso não pudessem deixar de fazer parte das conversas, principalmente após uma comissão de deputados e senadores ter feito mudanças na configuração dos ministérios, Lula e a primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, muitas vezes desviavam do tema. Argumentavam que a hora era de descontração e de jogar conversa fora. Mesmo com todos os reveses enfrentados pelo Planalto nesta semana, ministros presentes também comemoraram a aprovação da nova âncora fiscal pela Câmara.

Além de Pimenta, estiveram presentes à confraternização os ministros Rui Costa (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais), Flávio Dino (Justiça), Anielle Franco (Igualdade Racial), Alexandre Silveira (Minas e Energia), Carlos Fávaro (Agricultura), Luiz Marinho (Trabalho) e Margareth Menezes (Cultura). Os líderes do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE); no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), e no Congresso, Randolfe Rodrigues (sem partido-AP) também compareceram.

Lula não convida Lira e Pacheco para churrasco no Alvorada

Não pegou bem no Congresso a notícia de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez seu primeiro churrasco, nesta sexta-feira (26). Causou estranhamento os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), não terem sido chamados.

Desde o governo Lula 1 esses churrascos são famosos e disputados entre autoridades. É um momento em que o presidente costumava distensionar relações.

Desta vez, Lula convidou apenas parte dos ministros que compõem o governo para a confraternização, pensada após uma dura semana marcada por derrotas no Congresso e disputas internas dentro do governo.

Dentre os selecionados estão aqueles com maior proximidade a Lula e que despacham diariamente com ele, como o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e o ministro das Comunicações, Paulo Pimenta.

Governo Lula 3

Lula voltou ao poder depois das eleições de outubro de 2022. É o terceiro mandato do petista como Presidente da República. Os mandatos anteriores ocorreram entre 2003 e 2010 e foram marcados por escândalos como o Mensalão e o Petrolão, conhecidos por serem os maiores esquemas de corrupção na história.

Composição do STF e Lula

Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes não chegaram ao STF por intermédio de Lula. Eles foram indicados para o cargo pelos presidentes Fernando Henrique Cardoso (1995-2003) e Michel Temer (2006-2019).

O STF é composto por 11 cadeiras. Duas são ocupadas por indicações de Lula (Cármen Lúcia e Dias Toffoli). Além disso, outros quatro estão indicados pela petista Dilma Rousseff. São eles: Luiz Fux, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h