T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Milho avança em Chicago

Compartilhe:

Vlamir Brandalizze relata que os preços do milho na B3 estão basicamente influenciados pelo dólar. Segundo ele, o dólar limita as cotações da exportação e Chicago está refletindo o calor extremo que está ocorrendo atualmente. O calor extremo não é bom para a formação da espiga e o enchimento de grão, pois pode causar estresse e abortar parte da ponta da espiga do milho.

Brandalizze afirma que o ideal seria mais duas semanas de calor extremo sem chuva, mas como não se pode mandar em São Pedro, Chicago está refletindo a queda do mercado do milho. O mercado está corrigindo e voltando a navegar ao redor de cinco dólares por bushel, pois o milho está ficando muito barato. Quando o milho abaixa para cinco dólares por bushel, ele dá um valor de duzentos a duzentos e dez dólares por tonelada, o que é muito barato e acaba disparando a demanda, principalmente para o pessoal de Itabaiana.

Veja o comentário completo do Analista Vlamir Brandalizze exclusivamente para o Tempo & Dinheiro:

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h