T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Projeto da censura (PL das Fake News) é adiado; derrota de Lula e Lira

Compartilhe:

Derrota para Lula e Lira: Projeto da Censura é adiado; O relator da proposta disse que ‘queria mais tempo para analisar as sugestões’ enviadas por partidos de esquerda (REVISTA OESTE)

Por Rute Moraes/Revista Oeste

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), adiou a votação do Projeto de Lei (PL) da Censura. O ato ocorreu na noite desta terça-feira, 2, depois que o relator da proposta, deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), pediu a Lira que retirasse a matéria da pauta, pois gostaria de ter mais tempo para analisar as propostas enviadas por partidos de esquerda.

Em seguida, o deputado alagoano pediu que os líderes partidários fossem até a Mesa Diretora para conversar sobre o assunto. “Colocar em pauta, ou não, é prerrogativa do presidente da Casa”, disse Lira.

Depois de escutar a todos, Lira referendou a decisão. “Ouvindo atentamente o pedido do relator, que, para mim, já era suficiente, vou adiar a votação”, anunciou. O ato impôs a primeira derrota do presidente Lula no Poder Legislativo. Ainda não existe uma data para a votação da proposta

Quase 10 R$ bilhões para aprovar o Projeto da Censura

Arthur Lira
Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva | Foto: José Cruz/Agência Brasil

A ação do governo para adiar a votação é uma sinalização de que não haveria apoio suficiente para aprovar a proposta. Lula tentou de tudo, até mesmo a liberação de quase R$ 10 bilhões em emendas de relator para os deputados. Tudo isso para garantir, pelo menos, 257 votos.

No entanto, em apenas uma semana, a oposição articulou para reprovar a proposta. Até a tarde de hoje, segundo interlocutores, a oposição havia conseguido reverter 267 votos contra o PL da Censura.

“Se não houve votação neste Plenário, foi por que existe uma bancada de oposição que pressionou vários deputados neste final de semana”, afirmou o deputado federal Sóstenes Cavalcanti (PL-RJ). “Não vamos permitir que o Supremo Tribunal Federal legisle. Respeitamos o Judiciário e o Executivo, mas não desrespeitem o Parlamento.”

Conforme noticiou Oeste, Sóstenes teve um desentendimento com Lira na última noite. A confusão aconteceu em um grupo de WhatsApp.

BRASÍLIA (Reuters) – O relator do chamado projeto de lei das fake news, pediu nesta terça-feira em plenário que a proposta seja retirada de pauta, na tentativa de ganhar tempo e angariar mais votos a favor da matéria.

Em resposta, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que tomará uma decisão após ouvir os líderes de bancada sobre o projeto, que integra a pauta de votações desta terça.

A proposta busca estabelecer uma regulação de redes sociais e plataformas no país, mas tem dividido opiniões e é foco de polêmica.

Pegou fogo no cabaré da censura! PL das Fakes News vai ser adiada. Google está na mira da esquerda 

Tempo e DInheiro

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h