T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Soja em movimentos de Serrote

Compartilhe:

Dois fatores podem ser considerados para a alta da soja. Um deles é a queda do dólar no Brasil, que acaba ajudando Chicago. Quando o dólar começa o dia em baixa, isso pressiona positivamente os preços em Chicago. Outro fator é a condição da safra americana, que melhorou em qualidade, mas ainda é menor do que no ano passado, com cerca de 114-115 milhões de toneladas. Isso mantém um quadro de oferta e demanda bastante apertado nos Estados Unidos e dá suporte aos preços. Enquanto os preços conseguirem manter uma base de suporte de 13 dólares no contrato de novembro, isso é bom para a nova safra da América do Sul. No entanto, quando o plantio efetivo começar e confirmar uma área maior, esse fator pode pesar negativamente.

Atualmente, o mercado está entre o suporte e a resistência, com o contrato de novembro sendo negociado entre 13 e 13,50 dólares. Para o produtor, é importante aproveitar os momentos de alta em Chicago e no dólar para conseguir uma cotação média melhor. Hoje, Chicago está em alta e compensando a queda do dólar, mantendo o nível de exportação em torno de R$24. A comercialização está lenta, mas ainda oferece uma boa relação de troca para o produtor.

Veja o quadro Minuto da Soja completo com Vlamir Brandalizze no vídeo abaixo:

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h