T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Tereza Cristina destaca posição do Brasil na agricultura mundial durante o Inovameat Toledo

A posição do Brasil no agronegócio global, com investimento histórico na agricultura tropical e atuação da Embrapa no desenvolvimento de tecnologia e inovação, foi destacada pela ex-Ministra da Agricultura e atual Senadora Tereza Cristina (Progressistas-MS) durante a abertura do Inovameat, nesta segunda-feira (1/4), em Toledo (PR).
Para a ex-Ministra, o País tem condições essenciais para a produção agrícola, como solo, água e sol. “Temos um lugar privilegiado para produzir, tanto é que temos três safras. Com irrigação podemos produzir mais safras no mesmo espaço, poupando terra, e é por isso que a nossa agricultura é altamente sustentável. O Brasil se tornou, nesses 50 anos, uma grande potência mundial”, enfatizou Tereza Cristina à plateia formada por lideranças políticas e empresariais, produtores, especialistas e profissionais da indústria de proteína animal.
A Senadora mencionou o sucesso da agricultura brasileira na produção e exportação de diversos produtos agrícolas, como açúcar, suco de laranja, café, carne bovina, carne de frango, soja e carne suína. Também ressaltou a necessidade de agregar valor à produção para garantir maior lucratividade.
O Brasil é o maior produtor mundial de soja e o principal exportador de café. “Esses produtos não apenas dominam uma fatia significativa do mercado global, com a soja representando 58,2% e o café 30,8%, mas também são pilares da economia brasileira, influenciando diretamente o desenvolvimento sustentável do País”, disse, acrescentando que a valorização dessas commodities é essencial.
Para a Senadora, é bastante evidente que o crescimento na produção agrícola, nos últimos 50 anos, resultou em uma queda nos preços dos alimentos. Com uma produção robusta, o País conseguiu não apenas atender à demanda interna, mas também gerar um excedente considerável para exportação, alcançando mais de 160 países ao redor do mundo.
Além disso, destacou a importância da rastreabilidade dos alimentos, da produção de energia limpa e da redução das emissões de gases de efeito estufa, incluindo o compromisso do Brasil com a redução do metano até 2030.
No âmbito da energia limpa, Tereza Cristina destacou que o Brasil é reconhecido por suas iniciativas em bioenergia, especialmente em Toledo, onde o biogás produzido a partir de dejetos de suínos é transformado em energia elétrica. “Isso também contribui para a gestão sustentável de resíduos, reduzindo a emissão de gases de efeito estufa”, disse.
Também ressaltou o compromisso do Brasil com a sustentabilidade na agricultura, incluindo a preservação da vegetação nativa. Em síntese, Tereza Cristina enfatizou o potencial do Brasil para liderar a sustentabilidade agrícola globalmente e a importância de enfrentar os desafios ambientais e comerciais com determinação e inovação.
Ela defendeu a importância dos acordos comerciais para expandir o acesso aos mercados internacionais, mencionando especificamente as negociações com a União Europeia, e a implementação do Código Florestal brasileiro e do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

 

Globo Rural

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h