T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Venda de fertilizante começa a dar sinais de reação no País

Compartilhe:

A comercialização de fertilizantes para o plantio da próxima safra no Brasil, a 2024/25, plantada no 2º semestre, está começando a reagir, após mais de um ano de lentidão nos negócios no campo. Embora o ritmo ainda esteja abaixo do de anos anteriores, as vendas estão melhores do que em 2023. A redução dos juros, a queda dos preços dos insumos e o receio com eventuais problemas logísticos para a distribuição nos próximos meses ajudam a explicar o fenômeno.
Até maio, os produtores já haviam comprado 51% do volume de adubo necessário para uso no segundo semestre deste ano, de acordo com um levantamento da consultoria StoneX ao qual a reportagem teve acesso com exclusividade.
Um ano antes, a comercialização de fertilizantes para o 2º semestre estava em 44%. Já em maio de 2022, época em que os produtores ainda se antecipavam mais nas compras, o ritmo de comercialização era de 60%. O segmento de adubos espera agora recuperar esse patamar.
“Tocamos em novembro de 2023 e fevereiro deste ano os pontos mais baixos da série histórica de comercialização de adubo. Mas o resultado de maio já mostra reversão”, disse Marcelo Mello, chefe da área de fertilizantes da StoneX.
Para o analista, vários fatores estão impulsionando as vendas. A queda dos juros no Brasil é um dos elementos, já que reduz o custo de financiamento dos produtores para a realização das compras.
Ele acredita, além disso, que cresceu o receio dos produtores com um gargalo logístico na distribuição dos adubos nos próximos meses, o que levou a uma antecipação das compras.
O próprio mercado de fertilizantes também está mais favorável aos produtores. Os preços do potássio registraram uma forte queda nos últimos meses, o que está resultando em uma relação de troca entre o adubo e soja em um nível “excelente”, indica Marcelo Mello.
Em maio do ano passado, a tonelada do cloreto de potássio estava em torno dos US$ 400,00; agora, o preço está próximo dos US$ 300,00. No ápice da crise que a guerra na Ucrânia deflagrou na indústria de fertilizantes, em fevereiro de 2022, o preço do cloreto de potássio chegou aos US$ 1.200,00 a tonelada.
Já o preço do MAP segue estável há um ano, aos US$ 550,00 a tonelada. Mesmo assim, segundo Marcelo Melo, houve uma “forte pressão vendedora” do produto em maio.
A pesquisa da StoneX mostra os Estados do Centro-Oeste e Rondônia como a área onde os produtores estão mais adiantados na compra de fertilizantes, com um percentual de 59%, cerca de 7% a mais do que no ano passado.
A estiagem no Centro-Oeste pode atrasar mais uma vez o início de plantio da soja. Porém, com receio de falta de adubo, produtores decidiram antecipar as compras e armazenar.
É o caso da produtora Renata Ferguson, que planta soja e milho Rio Verde (GO). “Comprei todo o adubo necessário para evitar surpresas com preço ou com entregas atrasadas”, disse ela ao Valor.
Em São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, o ritmo de compras também está mais avançado, com 48% do adubo comprado até maio, acima dos 34% de um ano atrás.
Já nos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia, Pará, Pernambuco e Paraíba, as compras estão mais atrasadas do que no ano passado, em 49% até maio, abaixo dos 57% de um ano atrás.
No Sul, as aquisições de adubo estão em 47%, acima dos 40% de um ano atrás. O levantamento não considerou os prejuízos no Rio Grande do Sul com as enchentes.
A consultoria analisou cerca de 29 milhões de hectares, equivalente a 44% das lavouras de grãos para a safra 2024/25.
A pesquisa também contabilizou o percentual de compras de adubos para o 1º semestre de 2025, que já é de 20%. Um ano antes, as aquisições para o 1º semestre seguinte estavam em 22%, e em 2021 chegaram a 28%.

Valor

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h