T&D – Tempo e Dinheiro

Procura

Entrar

Procura

Vendas de soja da Argentina caíram 45% em junho

Compartilhe:

As vendas de soja da Argentina caíram 45% em junho em relação ao mês anterior, para cerca de 3.8 milhões de toneladas. Devido ao aumento da diferença entre o preço oficial e informal do peso nos mercados de câmbio do país, disse o chefe da Câmara CIARA-CEC, de exportadores e processadores de grãos.
A Argentina é um dos dois maiores exportadores mundiais de óleo e farelo de soja, mas o ritmo de vendas da soja 2023/24, cuja colheita terminou na semana passada, foi atrasado por vários fatores, incluindo chuvas excessivas em abril.
“As vendas dos agricultores em junho caíram significativamente em relação a maio. Estaremos com cerca de 3.8 milhões (de toneladas) em junho, uma queda de quase 45% em relação a maio”, disse Gustavo Idígoras, presidente do CIARA-CEC, à Reuters na noite de quinta-feira.
“Quando as diferenças entre o dólar oficial e os dólares financeiros e o dólar paralelo (informal) começam a crescer, isso diminui e quase paralisa o mercado de comércio de grãos na Argentina. Isso é natural”, explicou Idígoras.
Atualmente, há uma diferença de 45% entre o valor do peso oficial, 912 pesos por dólar, e o informal, cerca de 1.320 pesos por dólar. A mesma diferença estava entre 15% e 20% em maio, de acordo com dados da Reuters.
Na Argentina, os dólares de exportação são convertidos em pesos, portanto os agricultores acompanham a evolução da taxa de câmbio.
Idígoras explicou que a queda no nível de vendas também se deve ao fato de que muitos produtores venderam soja em maio para cobrir as despesas com o plantio do trigo 2024/25, que na Argentina começou no final do mês passado.
O presidente do CIARA-CEC também informou que o volume de soja 2023/24 esmagada na Argentina em junho seria muito semelhante ao de abril, que, segundo dados da Câmara, foi de 3.8 milhões de toneladas.
Assim, somados as 15.2 milhões de toneladas de soja processadas nos primeiros cinco meses do ano, segundo dados oficiais, o volume de soja esmagada na Argentina no 1º semestre do ano seria de 19 milhões de toneladas, abaixo da média de 19.6 milhões de toneladas para o período nos últimos 10 anos.

ForbesAgro

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site protegido contra cópia de conteúdo

Assine e descubra as notícias em primeira mão

O Tempo & Dinheiro tem o melhor custo benefício para você

AO VIVO: Acompanhe as principais notícias do dia na Record News

PRÓS E CONTRAS - 03/05/2023

JORNAL DA MANHÃ - 18/05/2023

VTV SBT - Ao vivo 24h